Para Emagrecer

Pesquisar este blog

Conheça oito motivos que não deixam você emagrecer


Brócolis-prato-garfo

Fazer dieta muito rigorosa

Regimes muito restritivos estão fadados ao fracasso. Dietas com restrição de nutrientes essenciais, como carboidratos, proteínas ou gorduras, são difíceis de serem mantidas, não funcionam a longo prazo e prejudicam a saúde, pois as refeições deixam de ser balanceadas. Por esse motivo, a maioria dos médicos prefere recomendar dietas em que a pessoa coma de tudo um pouco.


Pular refeições

Os médicos advertem: deixar de fazer refeições não emagrece, causa desnutrição e atrapalha a dieta. As pessoas que pulam alguma refeição chegam ao fim do dia com fome, ansiedade e stress acumulados. Assim, estarão mais propensas a comer em maior quantidade e mais rápido a noite, período em que o organismo está programado para armazenar, e não gastar, energia. Estudos mostraram também que pular o café da manhã faz mal para o coração. Segundo especialistas, mesmo aqueles que estão em busca do peso ideal devem comer de três a cinco vezes ao dia.


Traçar metas impossíveis de serem alcançadas

Perder muitos quilos em pouco tempo é uma meta difícil de alcançar e, mais ainda, de manter no longo prazo. Consequentemente, pessoas que tentam atingir esse objetivo podem se decepcionar e desistir de estabelecer outras metas mais saudáveis e realistas. O endocrinologista Alfredo Halpern considera ideal eliminar de meio a 1 quilo por semana – não mais do que isso.


Ser obcecado pela balança

Subir na balança com frequência pode causar ansiedade e desânimo em quem quer emagrecer. A perda de peso saudável é progressiva e lenta, não se dá de uma hora para outra. Ademais, uma pessoa que está seguindo uma dieta e praticando exercícios físicos pode emagrecer sem diminuir o peso – o que acontece quando a gordura é substituída pela massa magra.




Exagerar na atividade física

Quem sempre foi sedentário ou está fora de forma deve começar a praticar atividade física aos poucos. Caminhadas regulares são a modalidade mais indicada para iniciantes. Esportes que exijam muito do corpo podem causar lesões e interromper precocemente um processo que deveria ser progressivo.
Além disso, exagerar nos exercícios é perigoso para obesos, que muitas vezes apresentam problemas cardiovasculares.


Dormir mal

Existem vários estudos que comprovam a relação entre noites mal dormidas e excesso de peso. Uma pesquisa apresentada em 2012 na Suíça, por exemplo, mostrou que dormir pouco faz o indivíduo consumir mais calorias e reduz a capacidade do corpo de queimá-las. Um outro estudo, apresentado em junho de 2013 nos Estados Unidos, concluiu que a restrição do sono interfere na atividade cerebral de tal forma que os alimentos gordurosos e calóricos parecem mais apetitosas para pessoas que dormiram mal do que para aquelas que tiveram uma boa noite de sono.


Não ter ajuda profissional

Médicos, nutricionistas e educadores físicos são os profissionais adequados para orientar os pacientes sobre reeducação alimentar e prática de exercícios. Quem dispensa os profissionais corre o risco de seguir uma dieta que não funciona, prejudicar a saúde e ainda sofrer contusões decorrentes de exercícios impróprios.


Relaxar depois de emagrecer

Pessoas com tendência a engordar, não perderão essa característica depois de emagrecer. A alimentação saudável e a prática de atividade física deverão ser seguidas pelo resto da vida, independentemente do peso. Segundo o endocrinologista Alfredo Halpern, as pessoas não devem se acostumar a ganhar nem 1 ou 2 quilos, mesmo depois de ter emagrecido 20.



Fonte: veja.abril.com.br

                         Você Cansou de Fazer Dietas e Não Obter Resultados?
                                             Então Saiba Que Para Emagrecer é Preciso Comer!


Coloque seu Email para receber as novas postagens

Google+

Amigos do Facebook

Postagens populares